<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6248200\x26blogName\x3dora+foda-se+!\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttps://quimoncada.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://quimoncada.blogspot.com/\x26vt\x3d2557654419995098276', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

 

ATENÇÃO CAMBADA! A informação, que de se seguida iram aceder é alvo de conteúdo meramente fictício e tudo que se assemelha com a realidade é uma verdadeira coincidência. As pessoas com extrema sensibilidade não deveram aceder a informação contida neste blog e deveram ignorar apagando esta janela!

 


Bocage no seu melhor ...
Aqui fica um dos poemas mais famosos, e que curiosamente muito pouco divulgado, desse nosso poeta que foi Bocage. É um artista português, está tudo dito....

VIVA A ÁGUA

Escrito por Manoel Maria Barbosa du Bocage - Um clássico
da literatura Portuguesa:


A ÁGUA

Meus senhores eu sou a água
que lava a cara, que lava os olhos
que lava a rata e os entrefolhos
que lava a nabiça e os agriões
que lava a piça e os colhões
que lava as damas e o que está vago
pois lava as mamas e por onde cago.

Meus senhores aqui está a água
que rega a salsa e o rabanete
que lava a língua a quem faz minete
que lava o chibo mesmo da rasca
tira o cheiro a bacalhau da lasca
que bebe o homem que bebe o cão
que lava a cona e o berbigão

Meus senhores aqui está a água
que lava os olhos e os grelinhos
que lava a cona e os paninhos
que lava o sangue das grandes lutas
que lava sérias e lava putas
apaga o lume e o borralho
e que lava as guelras ao caralho

Meus senhores aqui está a água
que rega as rosas e os manjericos
que lava o bidé, lava penicos
tira mau cheiro das algibeiras
dá de beber às fressureiras
lava a tromba a qualquer fantoche e
lava a boca depois de um broche.

Divulguem esta pérola da nossa literatura...

« Voltar | Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »
| Proximo »

11:25 da tarde

Isto devia ser censurado!!! silvia    



» Enviar um comentário